+ Notícias

  • Crédito: Divulgação/FIBA

    Liz Cambage foi dominante e acabou com o sonho olímpico brasileiro.

Seleção é batida pela Austrália e fica fora de Tóquio 2020

Pela primeira vez desde 1992 que o basquete feminino não se classifica aos Jogos Olímpicos
Por: Redação - 09/02/2020 13:12:25

O basquete feminino do Brasil está fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A Seleção tentou sua última cartada para assegurar a vaga olímpica neste domingo pelo encerramento do Pré-Olímpico de Bourges, na França, mostrou atitude e fez um bom jogo contra a Austrália - mas não o suficiente para vencer o time número 2 do mundo na atualidade. Derrotado por 86 a 72, o Brasil viu Porto Rico, França e Austrália comemorarem classificação à Olimpíada.

A Seleção feminina havia figurado nas últimas sete edições dos Jogos Olímpicos - desde Barcelona 1992. Apesar de o principal resultado não ter sido atingido, vale destacar a evolução do trabalho desenvolvido pelo técnico José Neto. Ano passado, o país conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos, título que não vinha desde 1991, e ainda acumulou boas campanhas na AmeriCup e no Pré-Olímpico das Américas.

"Eu tenho orgulho dessas meninas. Fizemos um jogo de igual para igual com a vice campeã do mundo. É claro que é triste ficar de fora da Olimpíada, mas fizemos um bom trabalho nos últimos sete meses e essas meninas evoluíram muito, de forma impressionante até mesmo quando eu comparo com times masculinos que eu dirigi", disse o técnico José Neto. 

Precisando da vitória, o Brasil imprimiu um ritmo forte logo no início do jogo e abriu 4 a 0. A Austrália não demorou a entrar na partida e rapidamente passou a frente, com bom aproveitamento das bolas de fora do perímetro. O melhor momento brasileiro na partida aconteceu no terceiro quarto, onde a Seleção chegou a assumir a liderança no placar. Só que a qualidade das adversárias e a ansiedade brasileira fariam a diferença na última parcial. Em meio ao baixo aproveitamento do Brasil, as australianas tiveram tranquilidade para abrirem vantagem e celebrarem a vitória e a vaga olímpica.

A gigante Liz Cambage, de 2,03m, foi a cestinha do jogo, com 29 potos - ela também pegou 7 rebotes e distribuiu 5 tocos. Do lado brasileiro, Damiris Dantas anotou 21 pontos e pegou seis rebotes, Tainá Paixão contribuiu com 20 potnos e Érika flertou com um duplo-duplo (17 pontos e 9 rebotes).

A Seleção feminina se despediu do Pré-Olímpico de Bourges com três derrotas em três jogos:

Brasil 89 x 91 Porto Rico

Brasil 72 x 89 França

Brasil 72 x 86 Austrália

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade