+ Notícias

  • Crédito: Reprodução/CBB

    Magic Paula e Hortência são os grandes nomes da história do basquete feminino brasileiro.

História de Magic Paula e Hortência vira filme

Ex-atletas participaram de uma das eras mais vitoriosas do basquete feminino nacional
Por: Redação, com assessoria/CBB - 29/11/2019 15:15:46

Grandes nomes do basquete feminino brasileiro, Magic Paula e Hortência marcaram seus nomes na modalidade, sejam com clubes ou com a camisa da Seleção. A trajetória das campeãs mundiais, pan-americanas e medalhistas olímpica vai virar filme. O longa-metragem terá direção da cineasta Georgia Guerra-Peixe e produção do Café Royal. A informação é da colunista Mônica Bergamo.

O filme será uma ficção inspirada na história de vida da dupla. O recorte temporal vai de 1989 até 1996, passando pela histórica conquista do Pan de Havana, em 1991, do Mundial da Austrália, em 1994, e da medalha Olímpica em Atlanta 1996.

"Vamos desde o casamento da Hortência, com o Rei da Noite de São Paulo, a ida de Magic Paula para jogar em um time da Espanha, passando pela medalha olímpica. Tudo isso tendo o cenário brasileiro do momento presente. Vamos falar da mulher esportista guerreira da época, trazendo uma reflexão para os dias de hoje", citou a assessoria de imprensa do filme.

As imagens dos jogos serão as originais, com base em um trabalho de roteiro e pesquisa. O longa ainda não teve seu nome divulgado, nem a data de lançamento para as telonas.

Hortência é considerada a Rainha do basquete brasileiro e foi escolhida pelos torcedores como a maior jogadora da história dos Mundiais da FIBA. Em 2002, ingressou no seleto Hall da Fama do basquete, nos EUA. Em 2005, também entrou para o Hall da Fama FIBA. Maior pontuadora da história da seleção, com 3.160 pontos, marcados em 127 partidas oficiais (média de 24,9 pontos/partida), Hortência disputou cinco mundiais e duas Olimpíadas.

Já Magic Paula é a segunda maior pontuadora da história da seleção brasileira adulta, tendo marcado 2.537 pontos em 150 partidas oficiais (foi a que mais jogou), média de 16,9 pontos por partida. Jogou seis campeonatos mundiais, atuou na Espanha e representou o Brasil em dois Jogos Olímpicos. Seu talento a fez receber o apelido de "Magic", lembrando a lenda da NBA Magic Johnson.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade