NBB

  • Crédito: NBB

    Botafogo supera Pinhairos e consegue classificação histórica.

Classificação histórica

Botafogo retorna a uma semifinal de campeonato nacional após 18 anos
Por: Redação e assessorias/NBB - 01/05/2019 13:57:50

Foi com muita emoção que se definiu o último semifinalista do NBB CAIXA. Depois de ficar atrás durante quase todo o Jogo 5, o Botafogo conseguiu uma grande virada no último quarto e eliminou o EC Pinheiros, em pleno Ginásio Henrique Villaboim, após triunfo por 82 a 78.

A vitória garantiu o Glorioso nas semifinais do NBB CAIXA pela primeira vez em sua história. Agora, a equipe terá como adversário o grande rival Flamengo, em um confronto entre cariocas na disputa por um lugar na final.
Vale lembrar que a última vez que o Botafogo tinha chegado em uma semifinal de campeonato nacional havia sido em 2001. O mais curioso é que Léo Figueiró, atual treinador, era o ala titular daquela equipe, que também contava com os ex-jogadores Marcelinho Machado e Arnaldinho.

“Estou muito feliz pelo grupo que eu tenho, por a gente chegar onde chegamos, é um grupo muito bom de trabalhar, muito unido, trabalhador. Jogadores excepcionais de caráter, de compromisso. Eles acreditaram até o fim, isso é muito bacana. Eles buscaram o tempo todo e conseguimos avançar para a semifinal, que era uma meta nossa estar entre os quatro melhores do Brasil. Vamos para uma semifinal muito bacana contra um arquirrival, o Rio de Janeiro está em festa para quem ama o basquete”, avaliou Léo Figueiró, treinador do Botafogo.

Os encontros entre Botafogo e Flamengo nesta temporada foram recorrentes. As equipes já se enfrentaram na decisão do Campeonato Carioca, além da semifinal da Copa Super 8 e dos encontros na fase de classificação do NBB CAIXA.

O histórico não é nada favorável para o Glorioso, que ainda não conseguiu vencer o rubro-negro na temporada. Mas, para Léo Figueiró, a situação é totalmente diferente nos playoffs, com as duas equipes em igualdade para a série.

“O Flamengo é uma equipe muito bem treinada, montada para ser campeã. Não ganhamos nenhuma partida deles, mas é uma semifinal. As partidas que eles ganharam não credenciam eles a nenhuma vantagem de pontos pra eles ganharem nas semifinais. A gente sabe do potencial do Flamengo e respeitamos demais eles. Vamos tentar usar nossas armas para realmente ter chances de vitória”, avaliou o comandante do Botafogo.

O armador Henrique Coelho teve uma grande participação na série. Depois de sofrer uma grave lesão no início da temporada, o jogador conseguiu retornar na reta final da fase de classificação e foi fundamental na série contra o Pinheiros – com direito a recorde pessoal no Jogo 4 (29 pontos).

Mais discreto que na partida anterior, Coelho ainda foi extremamente importante na virada do Glorioso no último período, com sete pontos e três assistências na parcial final – 11 pontos e cinco servidas, no total. Para ele, o grande mérito da equipe foi ter conseguido se superar não só no Jogo 5 como na série toda.

“Desde o primeiro dia trabalhamos duro, desde o dia que o Léo nos reuniu pela primeira vez. Ele disse que tinha escolhido a dedo cada jogador, por causa do potencial e da vontade de querer algo a mais, de ultrapassar barreiras. A gente chegou desacreditado, tomamos a virada e conseguimos reverter a série novamente. Acho que superação e determinação definem isso”, disse o armador.

Para a série contra o Flamengo, Coelho destacou um ponto que pode favorecer o time de General Severiano: a volta do experiente pivô Murilo Becker, que ajudará bastante no jogo interno contra uma equipe que possui grandes nomes no garrafão.

“Agora é completamente diferente. Acho que a entrada do Murilo vai nos ajudar bastante principalmente nessa briga interna dos pivôs. Eles possuem o Varejão, o Olivinha, que vai brigar por todos os playoffs, e o Nesbitt, que faz o trabalho sujo muito bem. Agora com um cara a mais para trombar como ele, fechar o rebote, contribuir nessa defesa, vai nos ajudar muito nesses duelos”, completou Coelho.

“Ganhamos muita moral para as semifinais. Agora vamos sentar com o Léo, reestabelecer os objetivos, definir um bom plano de jogo, porque o Flamengo é uma grande equipe, tem um grande técnico e a gente sabe que vai ser mais difícil ainda. Isso aqui é NBB”, finalizou o camisa 0 do Botafogo.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade